Critérios de Avaliação

Notas por Critério

Ambientação
Campanha
Jogabilidade
Áudio
Diversão

Análises (6)

Avalie o jogo para escrever uma análise

  • Foto de Bruno Marques Bruno Marques
    no
    PS4
    há 7 anos

    Sem dúvida nenhuma, é um dos melhores jogos de survival horror que ja joguei, atmosfera tensa claustrofóbica e angústiante, vc nunca sabe o que te espera enquanto avança, tendo aque administrar seus recursos com sabedoria, pensar em estratégias pra compensar sua falta de recursos, gerenciar até mesmo a estamina do personagem que é fumante, um desafio dosado e uma história intrigante que t deixa na expectativa do que esta acontecendo realmente com o personagem. É um titulo obrigatório pra amantes do gênero

  • Foto de Nilson Silva Nilson Silva
    no
    PS3
    há 3 anos

    Esta análise contêm spoilers

    Não sei porque esse jogo não é tão famoso como as franquias de silent hill e resident evil. The evil within é um jogo que causa aquele impacto logo no início, você sente a tensão do jogo e o impacto da violência e brutalidade. Dificilmente o jogo se torna repetitivo e enfadonho. há uma enorme variedade de tipos de inimigos que precisam de uma estratégia para que se mate cada um de modo que você conserve munição pois se elas acabarem na hora errada (dos chefes) pode ser uma dor de cabeça, por isso exige uma estratégia muito grande do jogador. Pode-se usar elementos do cenário e armadilhas para eliminar os inimigos sem gastar munição. O jogo possui muitos bugs que as vezes atrapalha, como um iten (chave) sumir antes de ser coletada, inimigos que nao morrem com granadas em determinados lugares, não aparecer o botão especifico para executar uma ação (por exemplo, desarmar uma armadilha) entre outros. As vezes, as mortes não são tão legais por exemplo quando o protagonista é explodido ou dilacerado por um inimigo. Mas a gameplay do jogo é muito boa, sempre um ar de mistério, envolvimento com a história quando começamos a ler as memórias/notas da vida de Sebastian. Uma coisa que achei um muito chata foi o fato de alguns chefes te matarem com um so hit, ou toque, se te pegar, você morre, talvez seja uma estratégia para que nos escondamos em lugares estratégicos (embora em algumas fazes não tenhamos essa opção de se esconder de um chefe mortal) Esse jogo merecia muito mais reconhecimento, um dos melhores jogos de survival horror do ps3, com certeza. recomensadissimo.

  • Foto de Wagner Junior Wagner Junior
    no
    Win
    há 3 anos

    Jogo bom demais, direção de arte foda, cenários únicos, boa jogabilidade (só tem iframe demais, acerta os bichos as vezes e atravessa eles), a história não entendi muito vou ter que ver no YT então não vou palpitar, mas no geral é um jogo muito bom! Boas bossfights também, sistema de upgrades funciona, um dos melhores survival horrors dos games

  • Foto de Keq Oliveira Keq Oliveira
    no
    Win
    há 7 anos

    Um dos jogos mais subestimados de todos os tempos, apesar de concordar que falta carisma no Sebastian.

  • Foto de Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane
    no
    PS4
    há 8 meses

    Utilize todas as drogas existentes no mundo, sejam elas lícitas ou ilícitas de maneira simultânea e talvez você chegue próximo da brisa que o diretor Shinji Mikami (criador da franquia Resident Evil) teve ao criar este jogo. The Evil Within é um jogo de terror psicológico que começa com o detetive Sebastián Castellanos investigando um assassino em massa ocorrido em um hospital psiquiátrico e então tudo começa a perder sentido. O jogo é uma constante sequência de eventos aleatórios; onde nada faz sentido, além de apresentar uma história fraca, mal desenvolvida e repleta de personagens sem carisma algum. A parte sonora (design de áudio e trilha sonora) e a gameplay são os pontos mais interessantes do jogo, com gameplay similar a jogos da franquia Resident Evil e trilha sonoras tensas. Falando em tensão; o jogo consegue entregar diversos momentos de terror desesperador, todavia ele é incapaz de manter uma identidade, tornando o jogo em uma constante de momentos aleatórios. Por fim, vale ressaltar o como esse jogo faz referência aos primeiros Resident Evil, desde Cenas específicas, quebra de caixotes para encontrar itens, monstros com motoserras, diversas máquinas de escrever espalhadas pelo mapa e também há uma parte numa mansão idêntica àquela mansão do primeiro jogo da franquia. The Evil Within tinha potencial, mas devido sua ausência de identidade, se torna uma experiência cansativa na qual eu particularmente fui empurrando com a barriga.

Ler todas as análises

Discussões

Seja o primeiro a criar uma discussão

Capturas de Tela

Trailer

Sobre

Quando o detetive Sebastian com seu parceiro chegam ao local onde ocorreu um horrível assassinato brutal em massa, uma força poderosa e misteriosa estava à espera deles. Testemunhando as intensas mortes dos seus colegas policias, um após o outro, Sebastian é atacado e perde a consciência. Ao acordar numa terra onde os monstros vagueiam, ele tem que lutar no seu caminho através de um mundo de morte e loucura, para entender o que está acontecendo. Sebastian tem que enfrentar os seus medos para sobreviver numa jornada e descobrir o que está nas sombras daquela força misteriosa.

Classificação: 18 anos

Ficha Técnica

Nome The Evil Within
Lançamento
Plataformas Microsoft Windows PlayStation 3 PlayStation 4 Xbox 360 Xbox One
Gênero Tiro em Terceira Pessoa
Modos de Jogo Um Jogador
Características Terror de Sobrevivência
Temas Sobrenatural Terror Zumbis
Desenvolvedora Tango Gameworks
Publicadora Bethesda Softworks
Franquia The Evil Within
Corrigir dados

Entre no nosso servidor do Discord