Últimas Avaliações

Ver todas as avaliações (22)

Últimas Análises

  • Capa de Iron Man Iron Man
    no
    PS2
    há 4 meses

    Esta análise contêm spoilers

    Eu não sei quase nada da história do filme original, então não vou citar muito dela aqui. Os sons são normais, mas o que me irritou é a voz do Tony quando ele tá no traje. Parece que ele tá falando com um tom debochado e isso irrita. As músicas são normais. Lembro de experienciar uns problemas na jogabilidade, como o tempo de resposta dos botões não serem muito bons e o controle do personagem voando ser cagado. Os checkpoints do jogo são simplesmente ridículos. Tu faz um puta caminho, morre e volta da puta que pariu. Pior ainda é quando você morre de idiotice e tem que voltar láááá atrás e fazer o caminho cheio de inimigos tudo de novo. A dificuldade do jogo é escassa, fazendo os inimigos comerem teu cu sem pudor diversas vezes. Ele tem bem poucos bosses, acho uns 3 ou 4 no total, contando com o boss final. O jogo tem bem poucas fases até, 13 no total, mas com a dificuldade filha da puta provavelmente você vai ficar um tempo nelas. Além da dificuldade o jogo tem uns inimigos que meu amigo, puta que pariu deram uma dor de cabeça do caralho pra poder matar. De longe o inimigo que mais dá dano é uma arma que tá em uma fase que o Tony vai pra uma nave e começa a destruir umas parada lá e uma das primeiras coisas que você tem que matar é essas porras dessas armas chatas do caralho. Quando elas te acertam elas não só dão um dano chato mas também fazem você ficar meio que atordoado e na maioria das vezes fazem você cair, então se tu tiver voando e levar um dano de uma delas, tu vai pro chão provavelmente. O jogo tem uma variedade meio merda de armaduras, 6 no total (a default armor não conta, nela você só usa a armadura que a fase te coloca). O jogo também possui um sistema de level up de armas. Não, você não ganha XP ou algo assim e dá uma upgradeada nas armas. Você tem que ir usando elas pra poder deixar elas mais fortes. Os gráficos dele não são grande coisa, são bem simples pros padrões do PS2, e as cutscenes... É... Não são muito bonitas. Os modelos dos personagens nas cutscenes são meio cagados e as expressões faciais deles são mal feitas. Tem um boss que é muito filha da puta, ele aparece lá pras partes finais do jogo e 1 MÍSERO TIRO QUE ELE DÁ EM VOCÊ, VOCÊ CAI E ELE NÃO. PARA. DE ATIRAR. Eu tava ficando INSANO jogando, é sério, é ridículo o quão op esse filho da puta é, e tudo por causa dessa arma de merda. A batalha final é chata, repetitiva, chata, repetitiva e chata, repetitiva. Uma hora quando você tira metade da vida do boss final vocês vão pra cima de um prédio acho eu e aí tem um bagulhete que solta uns raio na frente de vocês dois, aí você tem que fazer o chefe pisar no bagulhete quando o bagulhete tiver soltando bastante raio aí você atira no chefe enquanto ele estiver em cima do bagulhete aí ele vai levar dano aí você repete isso aí meu deus do céu que boss fight chata do caralho. O chefe em si é fácil, solta uns ataques fáceis de esquivar. Em geral é uma boss fight chata e fácil. O final do jogo é uma bosta, a cena corta pro Tony se perguntando se tem o necessário pra ser mais que um homem, pra ser um homem de aço. Aí a cena corta pro peitoral dele, depois tudo escurece e aí voltamos pra tela inicial do jogo. Nem pra botar uma tela de créditos. Não acho que esse seja um jogo totalmente horrível, tem suas qualidades. Consegue ser divertido no começo e até fazer o jogador ficar com vontade de jogar mais. Mas a dificuldade combinada com a falta de checkpoints decentes transformam a experiência em chata, tediosa e bem frustrante. Eu digo e repito, foi uma experiência legal até mas eu realmente não faço questão de jogar esse jogo de novo. Não é o pior de todos, nem chega perto. Mas com certeza não é o melhor de todos, também não chega perto hasuahdh.
  • Capa de Crash Twinsanity Crash Twinsanity
    no
    PS2
    há 5 meses
    As dublagens são boas, tirando a do Cortex, essa é sensacional. As músicas são incríveis. Sinto que uma das coisas que mais me atrai no jogo em si são as músicas. Em sua maioria são muito animadas e dão mais emoção pra jogatina. Os gráficos do jogo são ótimos, não exploram todo o potencial do PS2 mas conseguem ser bonitos e chamativos. A jogabilidade é boa também, os controles não demoram pra responder e são fluídos. A campanha é bem linear pra falar a verdade, você nunca vai pra outros lugares com a intenção de chegar em um lugar que vai fazer a história continuar. Você pode sim ir pra lá e pra cá de vez em quando pra dar uma explorada, mas sempre vai ter que ir por um único lugar pra fazer a campanha continuar. Duas coisas que me incomodaram de mais são: você morrer por TNTs mesmo quando está com o Aku Aku e a câmera meio cagada do jogo. Nos Crashs antigos você usava o Aku Aku como um escudo pra tudo (menos pra quando você caísse em um buraco ou encostasse numa Nitro. Não lembro se ele também protegia contra fogo ou esmagamento mas provavelmente protegia sim), só que nesse Crash ele só protege contra inimigos, então se você levar um explosão de TNT na boca, é vala. Isso vai te foder muito caso você não tenha mais nenhuma vida sobrando e acabe atacando uma TNT sem querer. A câmera do jogo muitas vezes come teu cu bugando na parede ou no teto fazendo você cair se estiver numa plataforma ou só ser estuprado por um inimigo caso esteja enfrentando um. Tirando esses dois problemas, Twinsanity é bem divertido e a satisfação de zerar ele é bem grande, eu amei a cutscene final do jogo, é muito foda além de engraçada hashuah. Caso você jogue, é muito provável que tu vicie um pouco na soundtrack dele, é sério, é muito boa. Eu recomendo o jogo pra caralho. (Gostaria de avisar que o jogo tem cristais e diamantes, mas eles não servem pra absolutamente porra nenhuma. Pelo menos os cristais até onde eu saiba, não. Os diamantes só servem pra você desbloquear umas concept-arts que por acaso são bem bonitas).
Ler todas as análises (12)

Nota do Game

Nos acompanhe!